A funcionalidade correspondência de URL curinga permite que você crie gatilhos para visitas de página com diferentes extensões de URL.

Este artigo detalha como utilizar a correspondência de URL.

Visão Geral

Na SharpSpring, quando você cria um gatilho de visita de página, é possível substituir partes da extensão da URL por um asterisco (*) - conhecido como curinga (wildcard). Ao adicionar o asterisco, você configura a SharpSpring para que o gatilho entenda essa parte da URL como variável. Considere o seguinte exemplo:

http://exemplo.com/order-received/1234/?order_number=2345

Os trechos da URL order-received e order_number são, ambos, extensões que irão mudar cada vez que um cliente visita a página de transação. O restante da URL permanecerá igual. Ao substitutir as extensões order-received e order_number por um asterisco, a URL fica assim:

http://exemplo.com/order-received/*/?order_number=*

Caracteres Limite

Caracteres universais que, quando presentes em uma busca, param o processo de correspondência. Os caracteres limite são os seguintes:

Por exemplo,

http://exemplo.com/*

Essa URL corresponderia a http://exemplo.com/home, mas não a http://exemplo.com/home/john. Acontece que o caractere "/" ocorre após a palavra "home", impedindo o curinga de corresponder a essa extensão de URL específica.

Curinga Geral

Para incluir todas as variações de uma URL, além de um certo ponto, você pode utilizar um asterisco duplo (**) como curinga - indicando que quaisquer variações adicionais além da localização do curinga devem ser incluídas na regra. Considere o seguinte exemplo:

http://exemplo.com.br/order-received/1234/?order_number=**

Nesse exemplo, as partes da URL antes do asterico precisam ser iguais. No entanto, qualquer coisa após o curinga será ignorada. Ao contrário dos curingas com um asterisco apenas, que irão respeitar os caracteres limite presentes na URL.

Encontrou sua resposta?