Para maximizar suas taxas de entregabilidade e as de atingir a caixa de entrada dos leads, é fundamental que você envie e-mails somente para destinatários que desejam recebê-los. Existem muitas formas de saber se alguém deseja receber seus e-mails, mas a maneira mais prática é simplesmente perguntar se a pessoa aceita recebê-los (opt-in). A definição de opt-in pode variar de pessoa para pessoa, sendo que existem diversos níveis. Este artigo tem como objetivo descrever os vários tipos de opt-in.

Regras de Automação de Opt-In

Na SharpSpring, existem duas regras de automação que são disparadas de maneiras diferentes.

Quando o lead é da categoria is explicitly opted in, a regra é disparada quando o lead clica em um link. Isso, implicitamente, fornece permissão para adicioná-lo a uma lista. Esta regra também é disparada quando a opção opt in to emails do registro de um lead é selecionada. Quando um lead possui o campo is opted in = true, a regra é disparada somente quando um workflow altera o campo is opted in.

Quando o lead possui um campo is opted in, a regra é utilizada ao configurar uma automação de opt-in duplo customizada. A primeira regra, lead is explicitly opted in, é destinada a ser utilizada com o e-mail de opt-in do sistema, que é ativado ao selecionar a opção send opt-in e-mail na aba Visão Geral dos Formulários.

Opt-In Duplo

De longe, a melhor maneira de maximizar sua taxa de inboxing é focar apenas nos destinatários que optaram por conta própria em receber suas campanhas - e que confirmaram o endereço de e-mail através do e-mail de confirmação. Este método, conhecido como opt-in duplo (double opt-in), exige que os destinatários visitem o seu website e inscrevam-se num formulário, o qual define explicitamente as expectativas dos tipos e frequência de recebimento de e-mails. Deve haver também uma checkbox, que o destinatário em potencial precisa marcar para confirmar que deseja receber e-mails de comunicações.

A partir desse momento, você pode usar a automação de marketing para criar um e-mail automático de confirmação que será enviado ao destinatário. Além de verificar o endereço de e-mail do destinatário, o e-mail de confirmação confirma que o destinatário deseja receber suas comunicações. Para o profissional de marketing, um recipiente que clica no e-mail dá sinal verde para o envio de e-mails, na frequência previamente anunciada e de acordo com as regras definidas no momento da inscrição.

Esta é a primeira medida que você deve tomar para maximizar taxas de entrega, minimizar spam traps e proteger a sua marca e reputação de domínio. Quando você define expectativas e envia e-mails que seus contatos adoram, eles continuarão a engajar com seus e-mails, melhorando a qualidade de envio para toda a sua base.

Opt-In Não Confirmado

O opt-in não confirmado (unconfirmed opt-in) segue as mesmas regras do processo de opt-in duplo, no entanto, não é enviado um e-mail de confirmação para garantir que o destinatário forneceu um endereço de e-mail válido. Neste método, o destinatário em potencial deve iniciar a comunicação ao clicar num checkbox. Assim, confirma que deseja receber e-mails de acordo como expectativas claramente definidas, a partir do preenchimento de um formulário por exemplo. 

Ainda que não seja um método tão bom quanto o opt-in duplo, permite também que os recipientes sinalizem explicitamente o interesse nas suas campanhas, definindo as expectativas de envios. Com relação aos riscos envolvidos, o endereço enviado pode ser um domínio descartável ou um spamtrap gerado por erro de digitação. Se o usuário preenche o seu formulário com um domínio descartável ou digita o endereço errado, é possível que você envie os e-mails para uma caixa "morta". No caso de uma spamtrap por erro de digitação, a reputação do seu domínio pode, inclusive, ser prejudicada.

Opt-In Forçado

Este método (forced opt-in) apresenta vagamente o tipo e a frequência de envio dos e-mails, de maneira que não são definidas expectativas claras com os destinatários.

Os riscos do opt-in forçado incluem: spamtraps por erros de digitação, pois não é enviado e-mail de confirmação, e o risco dos destinatários não saberem que estão inscrevendo-se para o recebimento de e-mails. Enquanto a maioria dos usuários que vê o checkbox assinalado é capaz de determinar se deseja receber suas campanhas (ou não), alguns usuários podem ignorar o checkbox - além de não esperar o recebimento de mensagens futuras. Como resultado, você pode receber mais cancelamentos de assinatura (unsubscribes) e reclamações de spam. Resumindo, o opt-in forçado pode ser visto como uma forma de gerar confirmações de opt-in sem que os destinatários percebam.

Co-Registro Forçado

O co-registro forçado (forced co-registration) também é conhecido como lista de endereços compartilhada. Segue a mesma ideia do opt-in forçado, exceto que inclui os registros são compartilhados entre diferentes marcas. Tal prática atua no limite do spam, pois alguém que se registra para o recebimento de e-mails de uma marca, não espera receber mensagens de marcas afiliadas. Isso pode resultar em taxas mais altas de cancelamentos de assinaturas e reclamações de spam. O co-registro forçado pode ser visto como uma forma disfarçada de confirmar o opt-in dos destinatários, sem que eles prestem atenção.

Disso resulta que o co-registro forçado, via de regra, entra na categoria de spam. Caso o destinatário tenha tomado a iniciativa para receber suas campanhas, enviar mensagens de e-mail irrelevantes à inscrição realizada é considerando envio de e-mail não solicitado. Você, enquanto remetente, deve focar no envio de mensagens que possuam conteúdo relacionado ao tipo de conteúdo que o destinatário expressamente concordou em receber. A SharpSpring não apoia esta forma de obtenção de contatos, por resultar em um impacto negativo bem importante na entregabilidade dos e-mails.

Spam, Envio Não Solicitado e Listas Compradas

Não importa a procedência da sua lista de contatos, se o destinatário não solicitou o recebimento de suas comunicações, o e-mail enviado para ele é considerado como não solicitado (spam). O envio de mensagens não solicitadas possui maiores chances de resultar em cancelamentos de assinaturas, bounces, spamtraps, filtros de spam ou simplesmente das mensagens serem rejeitadas. Assim, você deve focar em interagir somente com aqueles contatos que optaram diretamente em receber suas comunicações.

Quando um remetente compra uma lista de contatos e envia mensagens para esta lista, independente do quão a lista foi higienizada ou da relevância da indústria, as mensagens são diretamente marcadas como spam - situação em que o destinatário não tomou qualquer ação de opt-in. Tais mensagens são consideradas como não solicitadas, enviadas para contatos desavisados. Independente do trabalho de limpeza realizado na lista ou de quanto dinheiro foi investido na compra da mesma, esta metodologia de opt-in leva a níveis de engajamento extremamente baixos. Ainda, isso resulta em queda na reputação do domínio do remetente, colocando em risco você e todos os outros remetentes que compartilham o mesmo IP.

Tanto as blacklists do provedores de serviços de internet (ISPs) quanto as de terceiros vêm se tornando cada mais eficazes em analisar a linguagem destas mensagens, determinando que se tratam de mensagens não solicitadas. Este tipo de linguagem, neste sentido, resultará em mais e-mails marcados como spam e adicionados a blacklists, tanto por parte dos destinatários que fazem parte da lista comprada quanto aqueles destinatários que realizaram o opt-in normalmente.

A SharpSpring considera o envio de mensagens para Listas Compradas como spam, sendo contra os nossos Termos de Serviço. A utilização de listas compradas resulta em medidas de Compliance, podendo levar até mesmo ao cancelamento da assinatura.

Aperfeiçoamento de Listas

Sempre há espaço para melhorias, quando você cria listas. Pensando nisso, para maximizar a eficácia da sua campanha, você deve tentar ser o mais explícito possível com a sua política de opt-in. Ao não utilizar opt-in duplo, você arrisca sua reputação de remetente e, consequentemente, o sucesso das suas campanhas de marketing.

A SharpSpring inclui ferramentas que tornam o opt-in duplo o mais simples possível para o remetente, via as ferramentas de automação, de forma que o rastreamento de opt-ins seja mais fácil que nunca.

Encontrou sua resposta?